A HORA E A VEZ

*** Compartilhar ***
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
5
(1)

O gráfico acima. é resultante da soma de todos os casos de COVID-19 no mundo. Ainda que imperfeito por carências de testes, nos dá um ideia da evoluçāo mundial infestaçāo.

FONTE: https://www.arcgis.com/apps/opsdashboard/index.html#/bda7594740fd40299423467b48e9ecf6

A HORA E A VEZ DE OLHAR A ENFERMAGEM

A pandemia do Covid-19 nos tirou da rotina, nos aprisionou em casa – quem a tem – e imediatamente jogou luz ao essencial: a vida! De repente, nos voltamos aos alicerces da existência humana, ao alimento, à segurança do lar e da família; e olhamos, com certa apreensão, para os profissionais que seguem trabalhando no lado de fora. 

Há policiais, lixeiros, repórteres, motoristas, caixas e atendentes de supermercado e farmácia, além de tantos outros em diferentes funções tão necessários à sobrevivência. 

No silêncio mudo desses dias tensos, às vezes, quase conseguimos sentir sua aflição. Tão humanos e frágeis quantos nós, arriscam bem mais que a própria saúde na lida diária, empenham a dos seus familiares também. A compreensão exata de quem se dedica à enfermagem sempre me escapou.

Essa dedicação invulgar e ímpar de limpar as feridas, a coragem de ver sangrar a dor, a carne, a alma.

Tal e qual a maternagem, a enfermagem traz no seu âmago o valor genuíno da doação.

Nenhuma compensação financeira é capaz de explicar ou permutar uma vocação tão nobre. No entanto, não sejamos vis e indignos, ao findar à pandemia, não tardemos a gratificarmo-nos, e a eles, com digno soldo pecuniário, mas também reconhecendo a profissão para além de um abono monetário, com uma pausa para fermentarem-se de biovida!

Ainda que o silêncio seja de feriado e, por mais que se amplie nossa empatia no caos pelos cuidadores enfermeiros, há que se reconhecer nossa ignorância na dor e entrega indizível que tornou-se ser enfermeiro em tempos de Covid-19/2020.

Na solidão do hospital, não estamos com vocês, mas sabemos vocês, sentimos vocês. Agradecemos e reverenciamos a sua vocação. 🙏

Flávia de Sá 

Jornalista

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •