IDEIA DO SITE

*** Compartilhar ***
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
0
(0)

Também disponível em PDF através do menu principal em G1 (2014) -> Ideia Do Site

Leitura em voz alta automática:

IDEIA DO SITE

Pála de concodá ou discodá. Plesta atenção, ove, pensa e faz. Ah, e queto. Se quisé lespondê, lesponde. Mas cum alívo, não cum mais poblemas, pulque di poblemas eu tô falto. Adultos, tcs tsc.

Esse pitoco irá falar sobre o desenvolvimento de um ser humano, mas serão só coisas básicas. Porque se ele se atrever a passar disso, vai levar umas palmadas.

Si pisá na bola, pisô, e daÍ? Xinga tu mesmo, remenda e segue em flente. Pensa no que é bom plá mim e me mostla os caminho. Eu vô na tua cacunda, mas quem escolhe o caminho é eu, não tu.

Quando eu ficá mais glande, me leva plá escola. Se tem muita escola difelente, escole umas e me deixa escolê a qui eu mais gosto. Se tivê papel de um monte de escola na colespondência, não joga fola. Me mostla e sépala as que eu ri.

Se quiser tlocá o sofá, não escole o novo agola. Antes me põe nele e espelha eu pedi plá saí. Quando eu pedi, tu vai vê o que tá elado nele. Só pensa nas loja depois. Quando achá, compla. Não convelsa com o home da loja.

Depois sossega. Põe o ropão e faz um chimalão. Eu fico contigo. Mais eu plefilo a mamadela.


Essa historinha não é para te dizer como criar uma criança. Mesmo porque, eu não tenho o menor cacife pra isso. Não tenta adiantar a formação desse pitoco. Primeiro cuida da formação dele, deixa ele curtir o máximo as fases. Ele vai crescer muito melhor assim.

Essa historinha apenas te dá as orientações básicas de como aproveitar melhor esse site. Antes de navegar por ele, te põe no lugar desse pitoco. Apesar de não ter respeitado rigorosamente alguns conceitos formais, absolutamente tudo que tem nele possuiu uma fidelidade completa com a minha vida desde que eu me conheço por gente. Essas coisas estão completamente fundamentadas na minha prática.

Uma amiga disse: “temos que ter paciência”. Eu completaria: “…sobretudo, conosco.”. Ou seja, agir com paciência e sem atropelos.

Depois de pegar o espírito dessa historinha, explora cada publicação contida nesse site por indução (caminho inverso ao da dedução). Repete-a, ajustando da melhor forma pra ti, até que ela dê um resultado satisfatório pra ti (resultado satisfatório é suficiente, porque resultado perfeito não existe). Só depois disso, explora outra publicação.

Quando sentires a criatividade sumindo da tua vista, relaxa, ela não foi embora. Só ficou de saco cheio dessas repetições e deu uma banda. Quando isso acontecer, varia parcimoniosamente dando a essa criança o que ela não espera. Ela agirá como um passarinho arisco e curioso. Ao avistar algo diferente, ele se esquiva, depois vem sozinho, pousa e larga um cocozinho criativo. Nessa hora, não come mosca, anota porque pode ser a única oportunidade. Mas te segura! Não publica ainda, refina antes. Pois sempre dá prá melhorar.

Essas variações têm o objetivo de dar um “susto” nos neurônios e acordar os que estão dormindo. Se a maioria acordar, a capacidade do teu corpo (músculos, cérebro…) será muito melhor aproveitada. Esse é o motivo do nome do site.

Neste refinamento, te põe no lugar de quem verá esse material e seja o mais pragmático possível. Todavia, o teu julgamento é o mais importante, pois, entre outras coisas, isso garante a coerência com as tuas outras publicações.

Sobretudo, cuidado! Cada um tem um limite diferente para essa variação e só um especialista pode diagnosticar isso. Se a variação passar desse limite, dá problema.


Ainda, quando esse passarinho voltar, dificilmente ele vai pousar no mesmo lugar. Ou seja, quando a criatividade voltar, ela provavelmente vai se manifestar em outra questão. Foi assim que eu construí as publicações desse site. Eu esperei pacientemente a criatividade me dizer que publicação eu deveria fazer. Mas não corri atrás desse passarinho criativo. Apenas limpei o campinho e variei alguma coisa. Esperei ele voltar e largar um cocozinho criativo desses. Depois de limpar essa sujeirinha, eu elaborei a publicação.

Antes de mostrar esse site pro pitoco, desenvolve bem a espinha dorsal dele. Cuida para fortalecer todas as vértebras e de maneira bem distribuída. Pois, se uma delas falhar, as outras não deixam o pitoco cair.

Se a espinha do pitoco não estiver bem desenvolvida, ao encarar o primeiro monstro, o pitoco se desmantelará. Mas se ele tiver com a espinha bem forte, esse monstro virará conselheiro e trará grandes ideias.

Praticar meditação me deu, entre outras coisas, intuição. Por exemplo, as últimas publicações combinaram perfeitamente com as primeiras (feitas muito tempo antes). Como? Seia lá… Só foquei em fazer o que tinha que ser feito na hora e esperei.

Agora, te concentra no que estás fazendo e te diverte.

Paulo Ricardo Silveira Trainini


O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •