Posts do Paulo,  Todos os posts,  * 2019

SALSICHA

Compartilhar
0
(0)

Leitura em voz alta automática:

SALSICHA

O desenvolvimento do cérebro é um jogo entre o consciente e o inconsciente. Toda a aquisição de conhecimento entra pela consciência antes de ir para o seu destino final: o inconsciente. O inconsciente é infinitas vezes maior que o consciente, que se sustenta no inconsciente.

O conhecimento só fortifica o cérebro se for bem tratado pelo consciente antes de ir para o inconsciente. Do contrário, a probabilidade que esse conhecimento cause algum problema é altíssima.

Fortificar o cérebro é gravar no inconsciente só a informação útil e livrar-se de todo o resto. Mas antes de livrar-se desse resto, transformar esse resto em salsicha. Vai que caia em mãos suspeitas…

Quanto mais cresce a nossa dependência a um smartphone, maior fica a sua semelhança com uma tornozeleira eletrônica utilizada por um prisioneiro no controle da localização de quem a utiliza. Porém, o smartphone supera muitas vezes a tornozeleira eletrônica na função de difusão dessa informação entre pessoas suspeitas…

O principal meio dessa difusão é o compartilhamento da informação com destinatários desconhecidos. Já, uma tornozeleira eletrônica utilizada por um prisioneiro só informa a sua localização para quem a controla, que não compartilha essa informação com ninguém que não tenha autorização.

Não adianta ter dois smartphones para fugir desse problema. Pois, se o sistema que controla a sua localização detectar que um está parado muito tempo, localiza o possuidor pelo outro. Portanto, a solução para livrar-se desse problema não é comprar outro smartphone. Mas sim, libertar-se da sua dependência.

Imagina que um smartphone corresponda a um cérebro. Apesar de já ter percebido que essa correspondência é enorme, ela possui pelo menos uma diferença: o cérebro é contaminado por uma energia espiritual ultra potente, totalmente ausente em sistemas digitais, como um smartphone. Mas cuidado, espiritualidade não é religiosidade.

A minha espiritualidade é fortíssima, mas não acredito em absolutamente nenhuma entidade. Nada é pra sempre, inclusive entidades. Não autorizo nenhuma religião invadir esse post.

Imagina que o cérebro é um colar com infinitos elos. O consciente está em apenas um dos elos. Ele pula de elo em elo feito um macaco.

Se deixares entidades controlarem esse macaco, o colar se transformará em tornozeleira eletrônica.

Paulo Ricardo Silveira Trainini


O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *