PORTÃO

*** Compartilhar ***
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
0
(0)

Leitura em voz alta automática:

PORTÃO

Situações muito difíceis parecem túneis estreitos onde estou enclausurado e o ar é limitado, parecendo que vai acabar logo. Quanto mais isso me apavora, mais estreito fica o túnel. As paredes parecem monstros querendo me pegar. A medida que o túnel vai ficando mais estreito, menor é o número de alternativas que eu tenho para escolher como agir.

Nessa hora, uma coisa fica nítida: ignorar o sentimento e agir só pela razão é a melhor alternativa para não virar pastel. Aí, eu escolho essa alternativa e sigo em frente, sem dar bola para o fim do túnel. Dou um passo de cada vez e não volto. Ainda que demore bem mais do que o previsto inicialmente, ter paciência e sangue frio para agir assim sempre me salvou de situações muito difíceis e ainda me trouxe ótimas ideias.

Eu disciplino cada vez mais o meu cérebro para pensar conscientemente só até logo antes um contexto desse tipo e voltar a pensar conscientemente somente depois do seu final. Durante o contexto, eu procuro guiar as minhas ações exclusivamente por comandos previamente programados, como um androide. E quanto mais reduzido for o foco, mais eficiente fica a execução desse programa.

A eficiência disso não está relacionada com a regularidade dos caminhos abertos. Muitas vezes, a irregularidade gera resultados magníficos, que a regularidade seria incapaz de conseguir.

Isso está relacionado com a teoria do portão da dor, que controla os impulsos nervosos responsáveis pela criação da percepção da dor. Treinar o cérebro para controlar a percepção da dor dessa forma depende das suas habilidades cognitivas.

Pô Montanha, que rolo! Aí… nesse rolo, me dá uma sugestão de como eu posso agir para deixar o cérebro porrada sem lesionar os neubíceps nem os neutríceps. – Ih, Maça, sei lá.

—————————————————————–

Paulo Ricardo Silveira Trainini

https://youtu.be/9FTHz_d5HF

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •