NADA

Leitura em voz alta automática:

NADA

Eu já notei que o fluxo de informações na minha consciência é guiado principalmente pelas relações entre as informações diferentes e não pelas informações propriamente ditas. Digo principalmente porque em casos de perigo a participação das relações nas decisões é nula.

Os casos de perigo diminuem gradativamente com o desenvolvimento cognitivo (atenção, orientação, fluência, linguagem e habilidades visuais/espaciais).

Quando me caem ideias, eu defino as suas palavras chaves por essas relações. Dessa forma, se essas informações invadirem a consciência na hora errada, elas poderão fluir livremente sem poderem ser interpretadas.

Palavras chaves em horas erradas funcionam como chaves públicas em PGP. Só no refinamento, elas se transformam em chaves privadas.

Nos contextos anteriores ao refinamento das publicações, eu facilito o máximo o trânsito do ar nos canais das regiões do diafragma pra baixo. Se esses canais fossem bexigas infláveis, facilitar seria encher as bexigas. No caso dos pulmões (acima do diafragma), eu apenas abro o ventil de cada bexiga. Esvaziam e relaxam sem eu pressionar nada.

Esse trabalho corporal diminui consideravelmente o volume dos pulmões em relação ao volume das regiões abaixo do diafragma. E essa relação se amolda com o meu estado de saúde/emocional. Ela é totalmente plástica. Dentro desse plástico, o ar flui pra onde quiser, não bloqueio nada.

É normal e até necessário que sustos acelerem o cérebro e não o deixe trocar de marcha (trocar de contexto) até tratar satisfatoriamente esses sustos, mesmo que a consciência deseje. Nessas horas, não estimula prazer nenhum, pois eles transformam chaves públicas em privadas. Mas cuidado, se essa aceleração exceder a capacidade atual do cérebro, dá pânico. Já passei por isso.

Esse travamento do cérebro na mesma marcha informa a consciência que ela pode carregar livremente informações contidas nos neurônios que causaram susto sem que elas possam ser interpretadas. Isso tranquiliza o cérebro, fazendo com que as sensações desagradáveis (dor, medo, aflição e etc) praticamente sumam.

Agora, imagina que os neurônios da consciência estejam nos pulmões e que os neurônios da inconsciência estejam nos órgãos abaixo do diafragma.

Paulo Ricardo Silveira Trainini

2 ideias sobre “NADA

  1. Nada, pulmões consciência, leveza , diafragma prá baixo já consigo deixar o ar fluir de forma que todo meu corpo esteja flutuando, consigo inclusive baixar minha pressão apenas fazendo as respirações & nos pontos vermelhos as bexigas enchem e soltam o ar, permitindo que minha plasticidade e movimentos corporais fiquem suaves! Ensinei minha Mãe a respiração da yoga, para relaxamento e tem funcionado muito bem prá nós duas. Amei o poetizando, estou relax total e pense numa hérnia de hiato do tamanho de uma goiaba média querendo me deixar enjoada com tudo que como, bebo mas aperto no vermelho respiro, penso que ela está sendo refrigerada é muito pequena, portanto, nada mais sinto! Os sustos acontecem mas consigo não me importar tanto como antes. GRATIDÃO em me ajudar com meus empecilhos corporais, emocionais, deixando-os do tamanho de um grão de areia. Grande abraço & beijo! Desta sempre amiga…Zane.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *