TECIDO

*** Compartilhar ***
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
0
(0)

Leitura em voz alta automática:

TECIDO

Sou que nem minha antiga gatinha, a Capitu. Quando a adotei, ela só  tinha seis meses de idade e ainda não tinha nome. A mãe sugeriu o nome de Capitu e eu achei o máximo. De comum acordo, a batizamos. Ela era a coisa mais querida: carente, curiosa e esperta que só.

Quando eu estava na sala de recuperação, depois da operação da minha perna espatifada, o cirurgião foi falar comigo e disse “Estou impressionado. Pois, eu só tinha operado fraturas tão graves quanto a tua em pacientes que sofreram acidentes bem mais impactantes, como queda de vários andares, acidentes automobilísticos e etc. Mas, o teu acidente foi apenas cair no chão de mal jeito. ”. A gravidade da minha fratura foi causada por uma osteoporose por desuso em uma das pernas.

Esse desuso foi causado pelo do meu problema neurológico.
Eu já tinha sido informado que a minha doença podia causar isso, mas não acreditava que a gravidade da coisa chegasse onde chegou. Se eu tivesse uma consciência corporal mais nítida, a chance disso acontecer seria muito menor.

Um dos melhores filmes que eu já vi se chama “M. O vampiro de Düsseldorf”. Se o assassino em série tivesse consciência da monstruosidade que dominava seu cérebro na hora dos crimes, a chance deles acontecerem seria muito menor.

Após o refresh da memória de trabalho, CAI FORA, os neurônios conscientes olham exclusivamente para o inconsciente e…. Finalmente, eu volto a ser gente e começo interagir com o mundo. Aí, a consciência só permite ações refinadas por essa lavagem cerebral.

Não sei o que rola nessa lavagem neuronal. O que resulta dela saem dos mesmos neurônios que já existiam, mas lavados, como roupas lavadas. Só que o tecido dessa roupa é feito de neurônios. Cada tipo de roupa tem um jeito de lavar. Mas a receita genérica é RECEITA.

Quanto menor for a proporção de neurônios racionais, mais difícil é a lavagem. E quanto maior é essa proporção, mais etapas de lavagem são necessárias antes do uso. Mas, cada uma dessas etapas é menos “dolorida”.

Paulo Ricardo Silveira Trainini

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •