FOCO DO FOCO

Spread the love
0
(0)

Leitura em voz alta automática:

FOCO DO FOCO

Paulo estava preparando uma janta para as suas visitas quando subitamente a caneca cheia de farinha cai no chão e quebra, espalhando farinha e caco de vidro por toda a cozinha – “Ô, droga! Pooorcaria!!!”. Aí, ele foi juntar a porcaria e derramou o copo d’água por cima de tudo – “Ô, estabanado!!!”. Pra piorar, ele cortou a mão em um caco de vidro – “Ô, @#$%&*&(-+&!!!”

Mesmo tendo que abandonar a receita original, Paulo improvisou com o que sobrou. Ainda que não tenha ficado como ele queria, saiu um grude razoável.

Antes de todos saborearem, Paulo se levantou e disse “Bocaberrtê com champinhê. E parra acompanhament, vinho Parrê. Bonapeti.”. Bah, todos ficaram impressionados, adoraram e bateram palmas depois de saborear o grude.

Se uma falha acontece por acaso, pode brotar uma semente criativa. Mas quando premeditada, o resultado é o inverso. E quanto mais se insiste nisso, pior fica. Tipo aqueles programas que as falhas estão no script. Quem assiste frequentemente esses programas, antes de terminar a cena, troca de canal. O problema de trocar de canal muito rápido é ficar desatento, sem foco.

Eu preparo cuidadosamente um contexto em total silêncio, pra não perder o foco. A minha atenção consciente é totalmente voltada para a respiração e os batimentos cardíacos, que me alerta sobre a saúde, que sempre é prioridade. O resto das ações, são totalmente automáticas, puros reflexos condicionados.

O cérebro precisa ser treinado para fortalecer os reflexos condicionados. Eu treino através do Foto Atividade, com as mudanças orientadas pela minha roda da potência neurológica.

foco-do-foco

Foco do foco é exatamente ignorar as coisas menos prioritárias.

Conscientemente, eu ignoro as coisas que não são prioridades no presente, mesmo que sejam igualmente importantes. Faço isso para me concentrar só nas coisas fundamentais, que devem ser tratadas no presente. Isso é exatamente a redução de foco que eu sempre falo. Quanto mais coisas eu ignoro, menor é o diâmetro do foco, mais reduzido ele fica.

O Rubem Penz fez uma frase sensacional (a melhor que eu já vi) sobre isso: “Ser criativo não é ser livre, é livrar-se”. “Livra-se” é igual à “ignorar”.

Se a receita original furar por causa de uma falha não-premeditada, pode resultar em sementes criativas. Essas sementes misturadas com armas racionais poderosas, resultam em alta criatividade.

Mesmo que pareça possível fugir de todas as falhas, é impossível. Em minha opinião, quem sempre foge das falhas, nunca cria. Mesmo que o refinamento tenha armas racionais poderosas para fazer essa tentativa, é um erro. O mais certo é restringir essa fuga a somente as coisas conscientes. Pois, só assim as ideias criativas poderão invadir a praia do consciente.

O Rubem me disse que a criatividade é algo não estável, fugidio, gasoso (etéreo). Quando ele disse que ela é um “livrar-se”, mira na ação, na invenção, no tempo futuro. Depois de cristalizado, o ato criativo ruma paulatinamente para a tradição. E o homem criativo estará vendo adiante (para o desconhecido, para o não feito).

Paulo Ricardo Silveira Trainini

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Classificação média 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?