VAI DIRETO

*** Compartilhar ***
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
0
(0)

Leitura em voz alta automática:

VAI DIRETO

Paulo estava tomando seu rico banho bem quentinho quando de repetente queimou a resistência. Bah, que susto! Instantaneamente, a água gelada começou a molhar todo o seu corpo.

– Meu Deus, o que faço!? – Disse ele, apavorado.

E ele precisa pensar rápido, pois é no forte do inverno e se ele demorar muito na indecisão, vira sorvete. Mas antes dessa transformação, ele rapidamente desligou o chuveiro e se secou mesmo todo untado de sabonete.

Felizmente, a casa estava aquecida por causa dos aquecedores ligados e as roupas que ele ia se vestir já estavam sobre sua cama. Aí, foi só correr até o quarto e se vestir.

– Ufa – disse ele, aliviado depois de se vestir.

Segundos depois, esquentou uma água no seu rico fogão a lenha, aqueceu seus pés e mãos, que ainda estavam gelados e finalmente preparou seu rico chimarrão.

images

Transformar a roda da potência neurológica em espiral nada mais é do que voltar os ponteiros do relógio do cérebro. Mas não para o primeiro contexto e sim para algum contexto adiante. Ainda, em virtude do reuso de algumas atividades, o diâmetro e o tempo de execução ficam menores.

Se o Paulo não tivesse reutilizado atividades do contexto preparatório ao banho (ligar aquecedores e escolher a roupa), tinha virado sorvete. Com isso, ainda que a gelatina da confusão fique mais mole, Paulo não vira sorvete. A área da informática que aborda esse assunto se chama “Tolerância a falhas”.

Quanto melhor for o suporte provido por essa preparação, menor fica o medo e melhor fica a reação a algum susto, como o que o Paulo levou.

Repara uma coisa, o medo diminui, mas o perigo é o mesmo.

Em virtude de tudo isso, a nitidez aos detalhes dos estímulos amenta. O resultado dessa mola doida é que vai ficando cada vez mais fácil de incluir os contextos em brechas do nosso tempo, pois a duração de cada um vai ficando menor. As ideias também vão ficando mais compactas e poderosas.

No meu caso e imagino que isso valha para todo o homo sapiens, a consciência não consegue pensar de duas formas diferentes ao mesmo tempo. Os pensamentos diferentes precisam ficar inconscientes. Além dos pensamentos diferentes, todos aqueles que suportam a concentração que entram na consciência de forma automática, também. Com esse suporte, a concentração e o aproveitamento dos contextos ficam bem maiores.

Paulo Ricardo Silveira Trainini

Vai Direto – paródia de Get Back, dos Beatles

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •